História

A história de ocupação do espaço dos campos de cima da serra onde irá formar-se mais tarde a cidade de Vacaria iniciou-se no fim do século XVII, com o processo de demarcação e criação da Baqueria de Los Pinares pelos Jesuítas e Guaranis das Missões da Banda Ocidental bem como da Oriental do Rio Uruguai.

As vacarias eram repositórios de gado que estavam localizadas em regiões distantes dos núcleos urbanos. De certa forma, constituíam uma fronteira aberta do espaço missioneiro. Os limites eram imprecisos e o gado reproduzia-se sem a intervenção do trabalho humano.

Segundo Manoel Duarte, é por volta de 1740 que aqui se fixaram os primeiros povoadores, já ciclo do Tropeirismo, com a abertura das estradas das tropas.

Os primeiros povoadores estabelecem-se na região por volta de 1750, dentro do contexto envolvendo o Tratado de Madrid. E nesta década de 1750, que são feitas as primeiras concessões de sesmarias na região pelo Reino de Portugal a portugueses, ilhéus açorianos, lageanos, lagunenses, paulistas, bem como da Lapa.

Em março de 1761 foi ereta uma capela curada ficando sob a jurisdição da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Viamão, na época distrito de Laguna. Ficando conhecida por Capela do Continente de Viamão, Capela da Serra e Capela do Distrito dos Pinhais.

Pode-se efetivamente falar em povoado constituído na região em 1768, onde a capela foi elevada em categoria de freguesia, com pároco constituído. A Freguesia de Nossa Senhora da Oliveira da Vacaria foi criada no dia 20 de Dezembro de 1768, por Portaria assinada pelo Bispo do Rio de Janeiro Antonio do Desterro.

Em 22 de outubro de 1850, Vacaria foi elevada a categoria de Vila. E em 21 de novembro de 1936 a Vila de Vacaria foi elevada a categoria de Cidade.

Rafael Grazziotin e Fernanda Lisboa – Museu Municipal de Vacaria

Dados Históricos

Data de criação do município: 22 de outubro de 1850
Ano em que retornou a ser Vila de Vacaria: 1857
Ano de instalação do município: 1878
Categorização da Vila de Vacaria como cidade: 21 de novembro de 1936

Fenômenos históricos do município:

Um fato marcante aconteceu por volta de 1750, no local situado na coxilha entre os arroios Uruguaizinho e Carazinho, um camponês, quando fazia a habitual queima de campo, ao observar que o campo não tinha queimado a contento, com exceção de uma touceira aproximando-se do local, encontrou uma pequena imagem de madeira com a inscrição no pedestal “Nossa Senhora da Oliveira”. Espalhada a notícia do encontro da imagem entre os poucos moradores, surge a idéia de abrigar a pequena imagem numa ermida, na coxilha, junto ao local do encontro. Foi então construída uma capelinha de paredes de barro e coberta de capim. O local tornou-se conhecido por devotos que vinham pedir a Nossa Senhora o alívio dos males físicos e morais.

Vídeo Institucional de Vacaria

Veja mais vídeos

Destinos Turísticos

Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Tecnologia, Trabalho e Turismo de Vacaria - RS
Rua Ramiro Barcelos, 876 - 2º Andar - Centro - Fone: (54) 3231 6498
desenvolvimento@vacaria.rs.gov.br
© 2011 Prefeitura de Vacaria, Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Six Interfaces